Número total de visualizações de página

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Rendas e Hipotecas



Tem cuidado com a paixão
Que o melhor é estares solteiro
De resto vais-te empenhar
E se até não tens dinheiro
P’ra comprar o teu caixão
Não te queiras enforcar

Olha que eu sou tua amiga
Pois se te estou a avisar
Já outra foi na cantiga
De um dia ter casa e filhos
Mas só arranjou sarilhos
Até se divorciar

Se queres mesmo comprar casa
Cuidado com os seus botões
Só se estás com um grão na asa
Já que enfim não estou a ver
P’ra saldares as prestações
Como é que tu vais fazer?

Já te vejo a adoecer
E a tal outra foi traída.
Bem sei o que são transtornos
Vais-te então arrepender
Pois eu cá já sei como é
Mas pior que um par de cornos
É levares a tua vida
A pagares o rodapé

Tó, não me parece bem
Caíres do ar sem teres redes
Se te endividas também
Pois calculo a tua sorte
Sem que pagues as paredes
Vais fossar até à morte

E se acaso te censuro
É por sentir piedade
P’ra fazeres frente ao seguro
Vês-te numa infelicidade

E nem te podes matar
Que perdes as regalias
E logo vais desejar
Pela tua salvação
Não chegares a certa idade
E disto ninguém se esqueça:
Há tamanhas ironias
Que o bom da fatalidade
Por muito que não pareça
É teres uma indemnização
Ao morreres com dignidade
Entre as tábuas de um caixão
E olha, finde citação!

Sem comentários:

Enviar um comentário