Número total de visualizações de página

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Fui Sonhar Que Me Saiu Esse Tal Euro Milhões



Fui sonhar que me saiu
Esse tal euro milhões
A minha alma até sorriu
Pois se estava convencida
Num fervilhar de emoções
Senti-me a bem com a vida

Claro que tinha enriquecido
E era grande essa conquista
Pois se me tinha saído
Uma quantia valente
Vai-se a ver, fui totalista
Nem cabia de contente

Desde bibelôs a bonecos
Mobílias quinquilharias
Pus-me a vender os tarecos
Imaginando-me assim
Na feira das velharias
A troco de algum pilim

A mesma casa mantinha
Seria então rebocada
Pois sempre fui pobrezinha
P’ra ser rica é um pouco tarde
Mantinha a boca fechada
Não querendo fazer alarde

Era toda mobilada
E cimentava o quintal
Só depois de estar caiada
E apesar de tanta crise
Acrescentava um estendal
Às paredes da marquise

O que mais me perturbava
Era passar p’lo desgosto
Do dinheiro que marchava
Direito aos cofres do estado
Fazendo frente ao imposto
P’ra ser tão mal governado

Passaria a ser seleta
Mais papa do que papista
Contudo muito discreta
Pois só não queria chatices
E ao invés de ir à modista
P’ra evitar deceções
Vestia então chinesices
Não sou de andar ao despique
Mas trocava de botões
Ao menos p’ra ser diferente
Ficar um pouco mais chique
Desigual a toda a gente

Comprava um carro ao meu filho
Nem sequer fazia frete
Com um grande tejadilho
E muito bem reparado
Talvez uma furgonete
Com um lagarto pintado

E apesar de não gostar
Um pouco da minha nora
Pois iria-lhe ofertar
Ai um bilhete só de ida
P’rá bicha se ir embora
E se ela tem dor de corno
Ficasse muito ofendida
Que não tivesse retorno

P’rá Umbelina ia um leque
Pois se anda sempre afrontada
Juntava-lhe ainda um cheque
Por conta do atrasado
E eu ficava aliviada
Nem que fosse pouca monta
Muito me tem emprestado
Pois se ela está sempre pronta

Marco Paulo neto querido
Riquezas da sua avó
E se és tão bem parecido
Que já nem tens borbulhagem
P’ra que não te sintas só
Vai-te então sair na rifa
Compro-te uma aparelhagem
E p’ra que fiques bem-posto
Uma camisa califa
Que é p’ra te alegrar o rosto

Vai que nisto acordei
Ai e tão sobressaltada
Nem sei as voltas que dei
Se já tinha um quê de nobre
Fiquei então desfalcada

Senti-me ainda mais pobre

Sem comentários:

Enviar um comentário