Número total de visualizações de página

sábado, 20 de julho de 2013

Se O Destino Marca A Hora | Maria Albertina Natividade da Purificação







Se o destino marca a hora
Então vou-me conformar
Pois tenho que me ir embora
P’ra me poder ir esticar

 

P’ra me poder ir esticar
Que são horas de adormecer
Não me apetece ir deitar
Mas se afinal tem que ser

 

Mas se afinal tem que ser
São pois seis da madrugada
Pode não me apetecer
Ai que tamanha espertina
Não se dá atordoada
A ti Maria Albertina

 

Que a ti Maria Albertina
Amanhã tem que ir bulir
Se não for a minha Umbelina
A vir-me cá acordar
Ah isso fico a dormir
E perco de ir trabalhar

 

E perco de ir trabalhar
Que ando com os sonos trocados
Mas se estou comprometida
Logo cedo ao levantar
Tenho que ir fazer uns mandados
E tratar da minha lida

 

P’ra tratar da minha lida
Vou-me então pois recolher
Se afinal estou de partida
Ai deve ser da cevada
Se assim Deus o entender
Uma noite descansada




Sem comentários:

Enviar um comentário