Número total de visualizações de página

sábado, 20 de julho de 2013

Ao Miguel III | Maria Albertina Natividade da Purificação

 
 
 
 
 

AO MIGUEL

 

És realmente interessante
Com uma educação esmerada
Nem te achas importante
Se na vida és colorista
Sinto-me acariciada
Por seres assim humanista

 
Não me canso de louvar
Tal como me louvas a mim
O que consegues criar
Na tua imaginação
Que realizas por fim
Com talento e por condão

 

No que fazes és brilhante
E no que descubro de ti
Pareces-me um diamante
Uma joia cristalina
Que às vezes até sorri
Com a ti Maria Albertina

 

Sinto-me acompanhada
Quando estamos lado a lado
Por vezes envergonhada
Sem saber como te diga
Não fiques embaraçado
O quanto sou tua amiga

 
Prezo a convivialidade
Contigo génio de artista
E já te disse é verdade
Tens uma alma altruísta

 
 
Hesitas e és curioso
E com tal docilidade
Até nisso és engenhoso
Deixares-te na fantasia
Com tamanha habilidade
Ao veres em mim poesia

 
Deixa fluir a amizade
Não temas o descoberto
Porque na realidade
Só tenho um filho que é meu
E esse chama-se Alberto
A “Outra” afinal sou eu

 

 

Ilustração/Arte de Miguel Matos




Sem comentários:

Enviar um comentário