Número total de visualizações de página

sábado, 20 de julho de 2013

Ao Miguel VII | Maria Albertina Natividade da Purificação






 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 




AO MIGUEL

 

Meu filho estás com a razão
E tens com cada lembrança
Nessa tua Criação
Clamam ventos de mudança

 

Aprecio a tua arte
E inalo alento nela
Porque afinal quem reparte
Do que é seu é generoso
E entra-me o sol p’la janela
Por seres assim talentoso

 

Se me estou a repetir
Que mal tem pois afinal
É o que estou a sentir
E tenho um dedo adivinho
És filho de Portugal
E eu por ti sinto carinho

 

 

 
ILUSTRAÇÃO/ARTE DE MIGUEL MATOS


Sem comentários:

Enviar um comentário