Número total de visualizações de página

sábado, 20 de julho de 2013

Ao Miguel I | Maria Albertina Natividade da Purificação






 






















 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 





AO MIGUEL
 
Maravilhoso coração
Aquele que me abençoa
Dou-te a minha saudação
Vens da parte da bendita
Deves ser boa pessoa
Se és amigo da Anita

 
Fizeste bem em gostar
Pois deves ser inteligente
Tivesse eu em teu lugar
Achava-te eloquente

 
Que venhas e por cá fiques
Pois vem matar a saudade
Mas ó filho não te estiques
Que eu não sou da tua idade

 
Olha estica-te à vontade
P’la minha rica saúde
Sei o que é a mocidade
E a força da juventude
 
 
Que sejas muito feliz
É o que eu mais te desejo
Pois se estás noutro país
Nem sabes como te invejo

 
Estou farta de soprar ventos
Mas só colho tempestades
Nestes singelos momentos
Ai, sinto-me agradecida
Gostas pois das novidades
Sinto-me até heroína
Ai, como está comovida
A ti Maia Albertina
 
 
 
Ilustração/Arte de Miguel Matos

Sem comentários:

Enviar um comentário