Número total de visualizações de página

segunda-feira, 22 de julho de 2013

REVOLUÇÂO DOS GALOS | Maria Albertina Natividade da Purificação





 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 








(Hoje demitiu-se o ministro das finanças. Mas que grande Galo!)

 

Toda a santa madrugada
Tive na revolução
Levei a noite acordada
Contra a voz da reação

 

Olha os galos de Barcelos
Lá fui eu numa aventura
Por sinal têm bravura
Brancos pretos amarelos
E sem dar corda aos chinelos
Que assim mesmo fui montada
Se acaso ando revoltada
Pus-me na contestação
Numa grande agitação
Toda a santa madrugada

 

E veio a minha Umbelina
Tal como eu é pequena
Vai-se a ver valeu a pena
Mas que grande adrenalina
Tinha a Maria Albertina
Numa forte inspiração
Tão farta da opressão
Com as contas do Gaspar
E no meu poetizar
Tive na revolução

 

Veio anónimo um artista
Fazer o mesmo papel
Tinha que ser o Miguel
Pois que é todo antifascista
Meu amigo fantasista
De uma arte abrilhantada
Deixaste-me arrepiada
Fizeste a tua parte
Com tanto talento e arte
Levei a noite acordada

 

E afinal somos crianças
Estamos no mesmo caminho
E tal como o Zé Povinho
Nunca perdemos as esperanças
Vai-se a ver que o das finanças
Fez a sua demissão
P’ra nossa consolação
O governo há-de cair
Que o povo se faça ouvir
Contra a voz da reação

 

Tenho dito!

 

 
(ILUSTRAÇÃO/ARTE DE MIGUEL MATOS)

 


Sem comentários:

Enviar um comentário